Juntos no Movimento Contra o Câncer de Mama.

A importância do auto exame de mama

O câncer de mama é uma das doenças mais preocupantes no mundo. Com certeza você deve conhecer alguém que já teve ou que está enfrentando essa doença, não é mesmo?

De acordo com o INCA (Instituto Nacional do Câncer), estima-se que somente esse ano haja 66.280 casos novos de câncer de mama. Esse valor corresponde a um risco estimado de 61,61 casos novos a cada 100 mil mulheres.

Uma doença preocupante que ocupa a primeira posição mais frequente em todas as regiões brasileiras. Em 2017, foram registradas mais de 16 mil mortes por câncer de mama. Triste, não é mesmo?

FATORES QUE CONTRIBUEM PARA O AUMENTO DO RISCO DE DESENVOLVER A DOENÇA

  • Fatores genéticos (mutações dos genes BRCA1 e BRC2),
  • Fatores hereditários (câncer de ovário na família),
  • Menopausa tardia (fatores da história reprodutiva e hormonal),
  • obesidade, sedentarismo, fatores ambientais e comportamentais.

A boa notícia é que… quando o câncer é descoberto no começo do desenvolvimento, há 95% de chances de cura. E 80% dos casos são descobertos pelas próprias mulheres, por meio do autoexame das mamas.  Então, para você entender qual a importância do autoexame e como ele deve ser realizado, criamos algumas dicas e informações importantes. Fique atento!

O QUE É CÂNCER DE MAMA?

De acordo com o Centro de Referência de Tumores e Mamas A.C. Camargo, o câncer de mama é um crescimento descontrolado de células (células dos lobos, células produtoras de leite, ou dos ductos, por onde é drenado o leite) que adquirem características anormais, causadas por uma ou mais mutações no seu material genético. A doença ocorre quase que exclusivamente em mulheres, mas os homens também podem ter câncer de mama.

Quando ocorrem mutações no material genético de uma ou mais células, podem adquirir a capacidade não só de se dividir de maneira descontrolada, mas também de evitar a morte celular que seria normal no ciclo de vida de qualquer célula do organismo e de invadir tecidos próximos. São essas células que dão origem ao câncer.

ESTRATÉGIAS PARA IDENTIFICAR PRECOCEMENTE O CANCER DE MAMA

A primeira estratégia trata-se do diagnóstico precoce. É quando identificamos algum sinal suspeito de câncer rápido de mama. Esse diagnóstico é realizado em consulta por um médico. Segundo o INCA, os sinais identificáveis são:

  • Qualquer mamário em mulheres com mais 50 anos.
  • Nódulo mamário em mulheres com mais de 30 anos, que persistem por mais de um ciclo menstrual.
  • Nódulo mamário de consistência duradoura e fixo ou que vem aumentando de tamanho, em mulheres adultas de qualquer idade.
  • Descarga papilar sanguinolenta unilateral.
  • Lesão eczematosa da pele que não responde às manutenções da pele.
  • Homens com mais de 50 anos com tumoração palpável unilateral.
  • Presença de linfadenopatia axilar.
  • Aumento do tamanho da mama com a presença progressiva de sinais de edema, como pele com aspecto de casca de laranja.
  • Retração na pele da mamãe.
  • Mudança no formato do mamilo.

A segunda estratégia para identificar precocemente o câncer de mama é a “conscientização da mama”. É uma estratégia de conscientização sobre a importância do diagnóstico para a população feminina, destacando as mudanças das mamas em diferentes momentos do ciclo de vida e os principais suspeitos de câncer.

Nessa estratégia, a orientação é que a mulher observe e palpe suas mamas sempre que se sentir confortável para isso. Ela pode realizar esse autoexame no banho, no momento da troca de roupa ou em outra situação do cotidiano, sem a necessidade de aprender uma técnica específica ou de seguir uma periodicidade fixa. O objetivo principal desse autoexame é valorizar a descoberta casual de pequenas mudanças mamárias. 

QUEM DEVE FAZER O AUTOEXAME DA MAMA?

O autoexame de mama é indicado para todas as mulheres a partir dos 20 anos. Como as mamas podem ficar inchadas antes e durante o período menstrual, a recomendação é fazer o exame 7 dias depois do início do sangramento.

COMO FAZER O AUTOEXAME DA MAMA?

1 – De pé em frente ao espelho observe: o bico dos seios, a superfície e o contorno das mamas.

2 – Ainda em pé em frente ao espelho, levante os braços e observe se esse movimento altera o contorno e a superfície das mamas.

3 – Deitada, com a mão direita apalpe a mama esquerda, fazendo movimentos circulares suaves e apertando levemente com a ponta dos dedos.

4 – Agora, repita o procedimento na outra mama. Deite e exame a mama direita com a mão esquerda.

5 – No banho, com a pele ensaboada, eleve o braço direito e deslize os dedos da mão esquerda suavemente sobre a mama direita estendendo até a axila. Faça o mesmo na mama esquerda.

O RASTREAMENTO DO CÂNCER DE MAMA

Além do autoexame, as mulheres acima de 50 anos devem realizar anualmente o exame de mamografia. No entanto, esse exame não se limita a essa idade. Havendo histórico familiar, o procedimento pode ser feito em mulheres mais novas com orientação médica.

Além da mamografia, o médico poderá solicitar um ultrassom das mamas. Esse exame avalia a presença de nódulos que podem ser cistos ou sólidos. É um exame útil também para a avaliação dos nódulos palpáveis em mulheres abaixo de 40 anos e para rastreamento suplementar do câncer de mama em pacientes com mamas densas à mamografia.

O ultrassom é indicado para:

  • Pacientes jovens que tenham percebido alteração palpável nas mamas;
  • Pacientes com alterações presentes na mamografia;
  • Pacientes que possuem histórico familiar de câncer de mama;
  • Para avaliação pré-cirúrgica para implantar silicone;
  • Pacientes que não podem realizar exames com radiação ionizante, como gestantes.

CÂNCER DE MAMA TEM CURA?

O mais importante é que o câncer de mama pode ser curado. Quanto mais cedo ele for detectado, mais fácil será curá-lo. Se no momento do diagnóstico o tumor tiver menos de 1 centímetro (estágio inicial), as oportunidades de cura chegam a 95%.

Não existe uma receita de bolo no tratamento contra o câncer. Cada paciente é um paciente, ou seja, os exames ou tratamentos usados em uma pessoa podem não ser os mesmos usados para outra.

GERANDO A CONSCIÊNCIA

Bem, se você leu essa matéria até aqui, esperamos que você tenha entendido o quão importante é cuidar-se através do autoexame e da consulta médica de rotina para a realização de outros exames, como a mamografia e o ultrassom.

Se ame! Se cuide! Se autoexamine! Faça isso por você mesma!

Conheça um pouco mais sobre a BV Magazine, Clique aqui. Mantenha-se sempre bem informado assinando gratuitamente nossa newsletter para receber a atualização de conteúdo. E também conheça nossos produtos!

Autor

Compartilhe