15 Tipos de madeira para móveis

A madeira é certamente a matéria-prima mais utilizada na fabricação de móveis. Mas, você sabe qual o tipo de madeira ideal para a fabricação de móveis? Você sabe, principalmente, como escolher o móvel correto, avaliando a madeira utilizada em sua fabricação?

A menos que você opte por escolher um móvel somente pela beleza, saber qual o tipo de madeira foi empregado na fabricação de um móvel é, sem dúvida, importante para conferir a sua durabilidade.

Desse modo, preparamos para você uma relação de tipos de madeira que podem ser utilizados em mobiliários, para que você não compre um móvel apenas pela beleza, e sim pela qualidade da madeira e a durabilidade que ela lhe promoverá.

Características da madeira

Algumas madeiras chamam atenção por sua característica rústica e beleza incomparável com outras matérias-primas, no entanto, além do aspecto visual, é preciso observar a resistência, a densidade, e a porosidade da madeira para a fabricação de um móvel específico.

Ao fabricar uma cadeira, por exemplo, a densidade média deve ser considerada para que, antes de tudo, ela não quebre quando alguém sentar, e também, não seja pesada demais para ser tirada do lugar.

Além da densidade, outros fatores devem ser analisados na construção de um móvel de madeira. Em primeiro lugar, deve ser considerado a resistência contra o ataque de fundos e cupins.

Em seguida, deve ser verificado se a madeira escolhida responde bem à umidade e às interferências climáticas. Isso é importante porque se a madeira expandir ou encolher, perde-se o encaixe das peças.

Posteriormente, deve-se conferir se a madeira escolhida empena com facilidade, e qual o seu grau de maleabilidade, ou seja, sua flexibilidade. Por fim, é indispensável analisar se a madeira possui uma superfície fácil de lixar e se é resistente ao lixamento, ou seja, se não vai rachar na hora da lixa.

15 Tipos de madeira para móveis

1 – Mogno: de coloração castanho-avermelhada, essa madeira tem alta resistência e durabilidade, por isso pode ser usada para cadeiras, cômodas, mesas e estantes.

2 – Cumaru: sua principal característica é a resistência à umidade e a ação dos cupins. Dessa forma, a madeira de cumaru é uma excelente para estantes, cristaleiras e racks em decorações rústicas.

3 – Carvalho: por ser uma madeira extremamente durável e resistente, o carvalho pode ser usado na confecção de mesas de centro nos tons bege e marrons claros e escuros.

Por outro lado, por ser uma madeira natural, é importante que o carvalho não seja exposto a altas temperaturas, uma vez que pode expandir, comprometendo os encaixes dos pés da mesa.

4 – Cedro: com toda a certeza, essa é a madeira mais versátil para a confecção de móveis, não apenas porque é uma madeira que aceita bem o lixamento, sem rachar a peça, como também por ser fácil de parafusar. Além disso, o cedro possui boa permeabilidade tornando o móvel com um acabamento ainda mais apreciável.

5 – Pinus: por se tratar de uma madeira de reflorestamento, isto é, uma madeira ecologicamente correta, o pinus é uma escolha frequente em decorações naturalistas. No entanto, deve-se ter um cuidado especial com o peso que se pretende guardar em seus móveis. Sendo assim, essa madeira é ideal para prateleira, estantes e racks com acomodações de pouco peso.

6 – Pinho: igualmente ao pinus, o pinho pode ser usado em decorações naturalistas. Em contrapartida, essa madeira é extremamente durável e pode ser usada em diferentes peças.

7 – Madeira de demolição: sobretudo com uma aparência envelhecida, a madeira de demolição ganha poder entre os móveis no estilo rústico e provençal, uma vez que passa por um tratamento industrial antes de serem utilizadas novamente. Dessa forma, essa madeira é muito indicada na fabricação de aparadores, banquinhos, mesa de centro ou buffet.

8 – MDF: é uma madeira com diferentes tipos de cortes. Embora suas chapas sejam homogêneas e maleáveis, além de apresentarem um ótimo custo-benefício, o MDF não está entre as madeiras mais duráveis. Em outras palavras, um móvel feito com MDF certamente terá uma vida útil curta.

9 – MDP: igualmente o MDF, esteticamente o MDP é uma madeira semelhante à convencional. Além disso, é uma opção mais barata. No entanto, a durabilidade é questionada na hora de comprar um móvel com essa madeira.

10 – Aroeira: com uma tonalidade rosada, de fato a aroeira é perfeita para acabamentos em móveis. No entanto, os especialistas recomendam que por não ser uma matéria-prima maleável, os detalhes devem ser projetados em superfícies retas. Com essa madeira é possível fazer decks, ripas e cercas.

11 – Cerejeira: com sua tonalidade amarelada, a cerejeira é, com toda certeza, uma das madeiras mais caras. Entretanto, ela dá vida a móveis especiais e requintados, como, por exemplo, armários, mesas de cabeceiras com detalhes, buffet e mesas de jantar.

12 – Ipê: por causa de sua característica densa e extremamente resistente a umidade e parasitas, o ipê é uma madeira fortemente durável. Pode ser usada para a fabricação de cadeira e mesas com acabamento irretocável.

13 – Jacarandá: em virtude de sua nobreza, o jacarandá dá vida a móveis luxuosos e de alta qualidade, como, por exemplo, aparadores, mesa de cabeceira, cômodas, escrivaninhas, mesas de canto e de centro.

14 – Eucalipto: usado não só para móveis de áreas internas como também externas, o eucalipto é uma madeira resistência e durável.

15 – Catuaba: em sua cor bege clara rosada, a catuaba é de média densidade e pode ser utilizada para a fabricação de bancos, gabinetes para pia, cadeiras e móveis decorativos.

Conclusão

Certamente a escolha da madeira para a fabricação de um móvel deve ser bem pensada e planejada. Com a finalidade de se tirar o melhor proveito do móvel e acertar na compra, é preciso esclarecer qual a madeira utilizada na fabricação da peça.

Agora que você já conhece as principais madeiras usadas na confecção de móveis, que tal conferir os melhores móveis de madeira encontrados hoje no mercado?

Confira os melhores móveis de madeira da BV Magazine.

Autor

Compartilhe