Cinco Brinquedos Indispensáveis No Parquinho De Seus Filhos

Cinco Brinquedos Indispensáveis No Parquinho De Seus Filhos: em tempos de tecnologia, fazer com que os filhos se desvinculem dos tabletes e smartphones é um desafio para qualquer pai, mãe ou educador. As crianças da nova geração já nascem sabendo como usar os aparelhos tecnológicos e crescem com tamanha desenvoltura, deixando a perplexidade na feição dos mais velhos.

Por um lado, a tecnologia traz inúmeros conhecimentos e oportunidades de desenvolvimento. Estamos na era de que a quantidade de informações é o que dita as regras do conhecimento. A qualidade do saber está gradualmente dando vez a quantidade de informações e ao conhecimento de como usar tais informações para benefício próprio.

No entanto, percebe-se que o desenvolvimento infantil foge dos padrões que outrora valorizávamos. As crianças têm dificuldade de interação pessoal, não conseguem se concentrar em atividades simples do cotidiano, são altamente engajadas em atividades barulhentas e concentrar-se por alguns minutos em silêncio num estado de inércia é o maior desafio de todos os tempos.

Continue lendo…

Pensando nessas dificuldades e com o propósito de estimular você, pai e educador, a uma criação mais inclusiva, com atividades que favorecem a movimentação física, o pensar, o dividir, o colaborar, o apreciar a natureza; criamos algumas dicas de itens indispensáveis que você precisa ter no espaço de lazer da garotada.

A IMPORTÂNCIA DA BRICADEIRA AO AR LIVRE

Segundo os autores Fagen e Siaulys, a brincadeira possibilita na criança o desenvolvimento motor, cognitivo, emocional e social; além de propiciar a vivência de situações que aprimoram o autoconhecimento e ampliam seu contato com a realidade, seja através da experiência lúdica ou da criatividade, preparando-a para lidar com os desafios da vida adulta. 

Assim, as brincadeiras e atividades lúdicas funcionam como um veículo de aquisição de habilidades que serão úteis futuramente promovendo autoconhecimento e gerando uma construção simbólica do que está sendo vivenciado.

A doutora em educação Gisela Wajskop, destaca que quando a criança brinca, sempre apresenta um comportamento além do habitual, sentindo-se maior do que realmente é, e mais importante perante outras crianças. Quando ela brinca com mais crianças desenvolve a socialização, o companheirismo e o respeito. Através das brincadeiras nos parquinhos a criança equilibra as tensões provenientes de seu mundo cultural, construindo sua individualidade, sua marca pessoal e personalidade.

Continue lendo…Cinco Brinquedos Indispensáveis No Parquinho De Seus Filhos

Já os escritores Raymundo & Kuhnen , explicam que até o século XIX, a rua era o principal espaço de socialização, bastante comum sua exploração pelas crianças para o desenvolvimento de brincadeiras. Entretanto, as diversas mudanças no âmbito social, político, econômico e cultural que ocorreram nos últimos anos promoveram um significativo crescimento urbano e populacional, resultando no aumento da criminalidade e tornando a rua um espaço perigoso e inadequado para o desenvolvimento de brincadeiras.

Desse modo, tornou-se necessário pensar na construção de espaços mais apropriados para o lazer infantil, como, por exemplo, os parques abertos ao ar livre em escolas, creches, clubes, parques e espaços residenciais. Os espaços de parques ao ar livre são considerados um contexto propício ao desenvolvimento, visto que possuem equipamentos variados que estimulam processos cognitivos, motores e sociais da criança, sendo, muitas vezes, seu primeiro espaço de socialização.

Vygotsky, explica que através da criatividade, a criança explora o parque ao ar livre de uma maneira diferente e origina o que denominamos brincadeira criativa, que acontece a partir do uso criativo dos equipamentos do parquinho, sendo entendida como uma brincadeira não esperada pelos adultos no momento em que planejam e constroem estes espaços. Assim, a criança passa a depender muito mais das suas motivações e das tendências internas do que dos estímulos do objeto.

Continue lendo…

Considerando a influência do espaço físico no desenvolvimento das brincadeiras, é unanime entre os psicopedagogos que quanto mais atrativo e interessante for um parquinho, maiores serão as possibilidades de utilização criativa do mesmo, gerando, inclusive, um senso de identidade que permite o reconhecimento simbólico daquele espaço como seu.

Ao descobrir novas possibilidades de utilização do brinquedo, a criança ignora sua função original e o transforma em um objeto com múltiplas funções, que pode ser utilizado de acordo com seu desejo e interesse. Isso acontece, por exemplo, quando a gangorra é transformada em uma ponte e quando do escorregador surge uma rampa de subida para os módulos; ou ainda quando a apropriação do espaço ocorre de uma forma alternativa, como quando a criança entra no carrossel por baixo do assento, através das ferragens.

Um dos atributos dos espaços ao ar livre que deve ser considerado é a presença na natureza e sua relação com o desenvolvimento infantil, contribuindo inclusive com aumento de atividade física e, consequentemente, prevenindo a obesidade infantil. Segundo Barbou, a presença de vegetação em áreas de brincadeira ao ar livre pode ser associada ao aumento no nível de interação e diversidade nos tipos de brincadeira, estimulando as habilidades sociais, e favorecendo para o desenvolvimento da função cognitiva (atenção), atividade lúdica, criatividade e diminuição do estresse.

Continue lendo… Cinco Brinquedos Indispensáveis No Parquinho De Seus Filhos

Outro aspecto que torna mais atrativo os espaços os parquinhos ao ar livre, diz respeito ao design dos brinquedos: a estrutura apresentada nesses espaços e sua disposição influenciam no desenvolvimento de habilidades sociais, atuando sobre a socialização e a capacidade de resolver situações de conflitos, assim como, a escolha da brincadeira.

Vygotsky, destaca também o papel ao ato de brincar na constituição do pensamento infantil, pois é brincando, jogando, que a criança revela seu estado cognitivo, visual, auditivo, tátil, motor, seu modo de aprender e entrar em uma relação cognitiva com o mundo de eventos, pessoas, coisas e símbolos. Deixar com que a criança brinque nunca será perda de tempo porque quando ela está brincando desenvolve também o aspecto emocional, social, cognitivo e motores, em que a criança mostrará sua criatividade e imaginação. Assim vai melhorando cada dia mais sua autoestima.

Cinco Brinquedos Indispensáveis No Parquinho De Seus Filhos

  1. BALANÇO

De acordo coma a Revista Crescer, um estudo da Universidade de Washington (EUA) comprovou que os balanços ajudam os pequenos a trabalhar em equipe. O segredo está no esforço que eles fazem para entrar no mesmo ritmo, quando brincam lado a lado. A sincronia estimula a cooperação porque a atenção fica voltada para o engajamento com o outro.

O escorregador é uma peça chave para o desenvolvimento da autoestima, da coragem para enfrentar os medos, da liberdade e da autoconfiança; visto que a criança se exercitará por meio desse equipamento.

Com a ideia de inclusão e desenvolvendo o trabalho em equipe, a gangorra possibilita que a criança entenda o significado do trabalho grupal, tendo em vista que a gangorra é um brinquedo que, na sua função básica, só funciona com a interação entre as crianças.

Continue lendo…

Valendo-se das superações pelo medo de altura, pelo desenvolvimento do equilíbrio e da força motora, as paredes de escalada são ótimas na primeira e segunda infância.

Tem brinquedo melhor para ver o desenvolvimento lúdico das crianças do que uma casinha de boneca? A criança recria suas próprias fantasias, estimulando a criatividade, socialização e relacionamento interpessoal.

Gostou das dicas? Que tal investir em um espaço funcional, educativo e interativo para as crianças? Clique aqui e veja alguns brinquedos próprios para parquinhos ao ar livre.

Autor

Compartilhe